CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > SUPOSTO GRUPO INTEGRALISTA ASSUME ATENTADO CONTRA SEDE DO PORTA DOS FUNDOS

Suposto grupo integralista assume atentado contra sede do Porta dos Fundos

27/12/2019

Vídeo que circula nas redes sociais mostra homens encapuzados lançando coquetéis molotov no prédio da produtora, no RJ

Escrito por: Redação - Brasil de Fato

Três homens que se identificam como integrantes do “Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira” gravaram um vídeo reivindicando a autoria do ataque a bomba contra a sede da produtora do grupo de comédia Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro (RJ). O atentado ocorreu na madrugada da última terça-feira (24). 

Os homens gravados nas imagens estão fardados, levam o símbolo integralista e aparecem encapuzados. Um deles, sentado diante de uma mesa forrada com a bandeira da monarquia, lê uma mensagem com a voz distorcida por mais de dois minutos e afirma que o Porta dos Fundos é "marxista cultural" e atua com o objetivo "destruir nosso povo, nossa crença, nosso patrimônio imaterial". 

O ataque aconteceu em resposta ao Especial de Natal - A Primeira Tentação de Cristo, produzido pelo Porta dos Fundos. Disponível na Netflix, o filme de comédia foi duramente criticado por setores fundamentalistas e conservadores por retratar Jesus Cristo como homossexual. 

A produtora informou que, se não fosse a presença de um segurança que conseguiu controlar o fogo, a sede seria totalmente incendiada. O caso está sob investigação na 10.ª DP do Rio de Janeiro como crime de explosão.

Os atores Fábio Porchat e Gregório Duvivier no "Especial de Natal" do Porta dos Fundos (Foto: Divulgação/Netflix)

O mesmo grupo teria feito um ataque à Universidade Federal do Estado do Rio (UniRio), no fim do ano passado, queimando bandeiras e faixas antifascistas.

Em outro momento do vídeo, o porta-voz do grupo declara que o Porta dos Fundos realizou “um ataque direto contra a fé do povo brasileiro” e se esconde “atrás do véu da liberdade de expressão”. Ele classifica ainda a Justiça brasileira como “Judas” por permitir que a Netflix veicule a sátira. 

“Quando a revolução integralista vier, todos estarão condenados ao justiçamento revolucionário. Nós integralistas não renegamos o nosso papel histórico e nos incubiremos de ser a espada de Deus. A revolução integralista é a revolução do espírito”, continua. Imagens do ataque com coquetéis Molotov são exibidas enquanto o manifesto é lido.

Em nota, o grupo humorístico Porta dos Fundos afirmou que “condena qualquer ato de ódio e violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades, para o Secretário de Segurança, e espera que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos”. 

No último dia 19, uma associação religiosa entrou com um pedido de liminar na Justiça do Rio para que o Especial fosse removido da plataforma. A decisão afirmou que não havia motivos legais para a remoção. De acordo com a Justiça, uma determinação diferente seria “inequivocamente censura decretada pelo Poder Judiciário”. 

Edição: Daniel Giovanaz

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Aposentômetro Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Fetracs Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br