CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > ÀS VÉSPERAS DA ELEIÇÃO, CENÁRIO É DE EMPATE, DIZ DIRETOR DO VOXPOPULI

Às vésperas da eleição, cenário é de empate, diz diretor do VoxPopuli

26/10/2018

“Acredito que a tendência de queda de Bolsonaro e de pequena subida de Haddad pode nos levar a um empate cravado nas pesquisas do sábado", disse Marcos Coimbra

Escrito por: Redação CUT


A três dias do segundo turno das eleições que irá definir o futuro presidente do Brasil, o cenário mais provável é que as pesquisas que serão divulgadas na véspera constate empate entre os candidatos Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), afirmou Marcos Coimbra, diretor do instituto Vox Populi, em entrevista ao programa Giro das 11 da TV 247, na manhã desta quinta (25).

"Acredito que a tendência de queda de Bolsonaro e de pequena subida de Haddad pode nos levar a um empate cravado nas pesquisas do sábado".

Para o diretor do Vox Populi, a eleição nunca esteve completamente fechada. O favoritismo do Bolsonaro, diz Coimbra, nunca foi definitivo. “Estamos chegando à reta final, quase na véspera da eleição, com uma proporção de voto não nominal, ou seja, de pessoas que dizem não saber em quem votar, vota em branco, indeciso ou não responderam de 17%”.

“É bem mais do que o dobro do que nós tínhamos em 2014”, explica Coimbra, lembrando que, há quatro anos, a três dias da eleição, as pesquisas indicavam percentuais entre 7% e 9% de votos indefinidos - entrevistados que declaram que não vão votar em ninguém, vão votar em branco ou anular o voto, mas podem mudar até na hora de votar.

"No primeiro turno, houve 8,5% de votos nulos e brancos; tradicionalmente, no segundo turno este índice cai um pouco, deve ficar ao redor de 6,5%. Isso quer dizer que há 10% dos eleitores que devem resolver seu voto entre hoje e domingo", disse Coimbra.

Para o diretor do Vox Populi, a marca dos últimos dias tem sido "a incapacidade de Bolsonaro de ampliar sua base”. Segundo ele, o candidato de extrema direita está perdendo o que ganhou no impulso da vitória no primeiro turno e “parece caminhar para uma votação semelhante à que teve na primeira rodada, porque está perdendo votos".

Coimbra não acredita numa segunda onda de subida de Bolsonaro como aconteceu no primeiro turno. "Uma onda assim não se repetirá, seria como um raio cair duas vezes no mesmo lugar, e as condições em que ela se deu não estão mais presentes", disse o diretor da Vox, referindo-se à indústria de fake news (notícia falsa) que teve papel preponderante na definição do resultado em 7 de outubro.

Como Bolsonaro está caindo e Haddad subindo lentamente, Coimbra acredita que um eventual apoio de Ciro Gomes a Haddad "pode ser valioso para definir as eleições em favor do candidato do PT". Ciro, disse Coimbra, "teve e tem um papel ativo e importante nas eleições”.

Pesquisa Vox/247

Uma das pesquisas que será divulgada no fim da tarde de sábado (27) é a pesquisa Vox/247, com financiamento de pessoas do Brasil e do exterior que acompanham o Portal 247. O instituto está fazendo a pesquisa a preço de custo para a comunidade 247 e o montante arrecadado até o momento pelo projeto do Catarse foi de R$ 150 mil. O valor supera o necessário para o pagamento e poderá ser usado em outros projetos da comunidade, segundo informações do 247.

A pesquisa Vox/247, divulgada na véspera do primeiro turno, foi a que mais se aproximou do resultado das urnas.

Confira aqui a íntegra da entrevista:

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Facebook Twitter Contracs Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Conexão Sindical Rede Brasil Atual

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br