CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PARA AS DOMÉSTICAS, LUTAR CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA É FUNDAMENTAL PARA IMPEDIR FIM DAS CONQUISTAS

Para as domésticas, lutar contra a reforma da Previdência é fundamental para impedir fim das conquistas

26/04/2019

Trabalhadoras que convivem com informalidade serão muito prejudicadas por lei de Bolsonaro

Escrito por: Contracs - Luiz Carvalho


Quatro anos após a ex-presidenta Dilma Rousseff regulamentar a PEC (proposta de emenda à Constituição) das domésticas que garantiu acesso a direitos como jornada de trabalho de oito horas diárias, salário mínimo e pagamento de 13º salário, as trabalhadoras estão diante de uma proposta que pode jogar a categoria de volta à condição de subclasse.

Isso porque a reforma da Previdência ignora completamente a dificuldade que segmentos como o das domésticas enfrentam para manter uma rotina de trabalho formal e contribuição previdenciária, conforme destacou a presidenta da Fenatrad (Federação Nacional das Trabalhadores Domésticas), Luiza Pereira.

Às vésperas do dia nacional da empregada doméstica, celebrado em 27 de abril, ela aponta que a crise econômica aprofundada pelo governo Jair Bolsonaro, aliada aos direitos que também diminuem a renda dos empregadores, faz com que muitas temam pelo futuro.

“Muitos empregadores demitiram porque também estão desempregados. A gente sabe que aumentando a informalidade também tem desmonte em direitos trabalhistas, crise econômica, insegurança e que isso reflete na base dessa pirâmide. Vemos muitas agências sugerirem às companheiras que se tornem MEI (microempreendedor individual), que virarão patroas, mas não dizem que isso é para retirar direitos. Imagine esse cenário com a aprovação da reforma da Previdência”, explicou.

Mexer com as bases

Parte da batalha para diminuir a informalidade se dá com a parceria de entes nacionais, como a Contracs, e internacionais, como a OIT (Organização Internacional do Trabalho) e o Solidarity Center, que integrarão um debate promovido neste final de semana no Sindicato dos Bancários de Pernambuco. Também estarão presentes representantes do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e parlamentares do campo progressista.

O objetivo da atividade é divulgar o início dos módulos de formação das Fenatrad que contou com apoio da OIT e do Solidarity Center.

“São três módulos em que falamos à lideranças das bases sobre nossos direitos, forma de comunicação e como chegar até as trabalhadoras, um grande desafio, já que muitas vezes não temos acesso ao local de trabalho. Entendemos que irá facilitar e muito a conscientização das domésticas. A prioridade é que as companheiras participem mais dos sindicatos e reivindiquem os direitos que já são seus. Temos de estar unidas, inclusive para lutar contra a reforma da Previdência que vai ser uma tragédia para nós que tanto convivemos com a informalidade”, concluiu.

Por que dia 27 de abril?

A data escolhida para celebrar do Dia Nacional da Trabalhadora Doméstica homenageia Santa Zita, padroeira da categoria, que morreu nesse dia.

Ela trabalhou desde os 12 anos como dométicas, na Itália, e era conhecida por sempre tirar parte de seu dinheiro para ajudar quem precisava. Após sua morte, o Papa Pio XII declarou-a como a santa das trabalhadoras domésticas.

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Aposentômetro Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Fetracs Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br