CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PANDEMIA E CRISE ECONÔMICA: É PRECISO PRESERVAR VIDAS E PROTEGER EMPREGOS

Pandemia e crise econômica: É preciso preservar vidas e proteger empregos

21/03/2020

O momento exige solidariedade entre as pessoas e responsabilidade das autoridades para defender a vida da nossa população.

Escrito por: Nota Contracs

A Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs/CUT), preocupada com os efeitos devastadores que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) traz para a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras, se soma as autoridades sanitárias, profissionais da saúde e população no combate à grave pandemia. O momento exige solidariedade entre as pessoas e responsabilidade das autoridades para defender a vida da nossa população.
As medidas anunciadas pelo Ministério da Economia não são suficientes para enfrentar os efeitos da crise na saúde e na economia. É necessário injetar mais recursos na saúde, exigir que as medidas para auxiliar as empresas tenham como contrapartida a preservação dos empregos e rever o teto de gastos imposto pela EC 95 e os efeitos devastadores da reforma trabalhista, bem como frear a tentativa de aprovar o contrato verde e amarelo no Congresso Nacional.
Neste momento de cuidado coletivo, temos visto a enorme responsabilidade e abnegação que os profissionais da saúde e dos serviços essenciais de abastecimento, limpeza, fiscalização e segurança estão demonstrando, muitas vezes sem o devido reconhecimento e proteção por parte das empresas e do poder público.
Além dos riscos que a pandemia traz à saúde das pessoas, seus efeitos sobre a economia também exigem medidas de proteção social da população, particularmente dos mais pobres e precarizados. Trabalhadores ambulantes, informais, diaristas, comerciários sem registro e todos que terão que fazer a difícil escolha entre se expor aos riscos de contaminação ou ficar sem recursos para pagar suas contas e comprar comida e remédio para seus familiares precisam de medidas concretas imediatamente.
Nesse sentido defendemos que o Estado brasileiro garanta para essas famílias pelo menos o valor de um salário digno para enfrentarem essa grave crise que assola o mundo com dignidade.
Julimar Roberto – presidente
Antônio Almeida – secretário geral
 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br