CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > NA ASA SUL, GARIS SÃO IMPEDIDOS DE ALMOÇAR EM RESTAURANTE

Na Asa Sul, garis são impedidos de almoçar em restaurante

20/08/2020

Segundo relato, uma funcionária do estabelecimento teria barrado os trabalhadores. Caso aconteceu na tarde desta terça-feira (18/8)

Escrito por: MARCUS RODRIGUES - Metrópoles

Durante o horário de almoço desta terça-feira (18/8), os garis Jackson Gabriel Dias ribeiro e Cláudia Gomes Batista, acompanhados da fiscal do Serviço de Limpeza Urbano (SLU) Maria Fátima Dias, foram até o Restaurante Brasil, na quadra 312 Sul, para almoçar.

Segundo informações de Fátima Dias, os profissionais de limpeza compareceram ao restaurante para comprar o almoço. Porém, ao tentarem se alimentar no local, foram impedidos por um funcionária do lugar. A mulher informou que os garis não poderiam sentar-se à mesa “para não constranger os outros clientes que chegassem lá para comer.”

“Eu comprei três marmitas e um refrigerante. Perguntei ‘posso sentar aqui’? A mulher informou que não, pois, se outros clientes que fossem comprar vissem a gente sentado não iriam querer sentar lá, algo assim que ela quis falar”, relata Fátima Dias.

Nos fundos
A fiscal ainda conta que apareceu outra mulher e perguntou se o grupo gostaria de sentar nos fundos do estabelecimento.

Os garis no entanto recusaram e deixaram o local sem discutir: acomodaram-se no chão, em um local próximo, e fizeram a refeição.

O grupo reforça que não se queixa de maus-tratos, mas sim da discriminação sofrida.

Até a última atualização desta matéria o Metrópoles não havia conseguido contactar os responsáveis pelo estabelecimento, devido o horário de funcionamento do local. O espaço segue aberto para um posicionamento.

Lamentável

Para a TV GLOBO, o diretor de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Urbana, Raimundo Nonato, informou que a entidade não foi procurada para fazer uma denúncia, mas que "isso acontece com frequência".

"Tem restaurante que fala: ‘eu te dou a marmita pra você não ficar aqui’. É lamentável. Estamos vivendo uma situação de pandemia bastante complicada, onde essa categoria que faz um trabalho essencial ao público, à sociedade de Brasília, e é tratada dessa forma".

O presidente da Contracs/CUT, Julimar Roberto, repudiou a atitude discriminatória e afirmou que atitudes como essa não podem ficar sem resposta por parte da sociedade. O tema deve ser debatido nos próximos dias entre as entidades do Ramo de comércio e serviços e também com a CUT/DF.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fenascera Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br