CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > CUT- MG E DEMAIS CENTRAIS DEBATEM O PISO SALARIAL ESTADUAL EM SEMINÁRIO

CUT- MG e demais centrais debatem o Piso Salarial Estadual em seminário

01/01/2011

Escrito por:

Objetivo da atividade é construir as bases para elaboração de projeto sobre o piso e organizar uma campanha conjunta por sua aprovação no Estado

A Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG), demais centrais e entidades filiadas participaram, no dia 16/03, do Seminário das Centrais Sindicais para debater o Piso Salarial Estadual. O objetivo da atividade é construir as bases para elaboração de um projeto sobre o piso e organizar uma campanha unitária por sua aprovação em Minas Gerais. O seminário, com início às 9 horas e encerramento às 18h30, foi realizado na sede do Sindicato dos Comerciários de Belo Horizonte (Rua Tupinambás 1045, Centro, entre a Avenida Olegário Maciel e a Rua Rio Grande do Sul).

As centrais sindicais convidaram para o seminário dos deputados Celinho do Sinttrocel (PCdoB) e Rogério Correia (PT), autores de projetos de piso que foram apresentados na Assembleia Legislativa, técnicos do DIEESE de Minas Gerais, de Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul, Estados em que o piso salarial estadual já foi implantado.

O Seminário das Centrais Sindicais faz parte da articulação de um movimento político na Assembleia Legislativa e a busca de apoio dos trabalhadores, dos movimentos sociais e populares e do Poder Executivo para a proposta.

A atividade teve como foco principal odebate em torno da implantação em Minas Gerais de um piso salarial que seja referência para as diversas categorias de trabalhadores. O movimento sindical também buscou o apoio dos movimentos populares promovendo a coleta de assinaturas em apoio ao Projeto de Lei, levando para fora da Assembleia Legislativa a discussão e o debate em torno do PL. É consenso no movimento sindical a necessidade de regulamentar a matéria, relevando agora a discussão em torno de sua aplicabilidade e forma.

De acordo com Maria de Fátima Lage Guerra, do escritório do DIEESE em Minas Gerais, o cenário político não poderia ser mais favorável para pautar o piso regional no Estado. “O governador está pressionado por uma agenda nacional, imposta pelo seu próprio partido. O momento econômico em Minas Gerais está muito bom e temos experiências bem-sucedidas em outros Estados, que não geraram inflação. Só precisamos de um processo coeso de mobillização para que a proposta seja levada para o plenário da Assembleia Legislativa”, disse Maria de Fátima Lage.

Fonte: CUT-MG / Rogério Hilário

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Fetracs Fetracs RS Fenatrad

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br