CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > EMPRESÁRIOS DA CÂMARA DO COMÉRCIO DO URUGUAI PEDEM SOCORRO À OIT

Empresários da Câmara do Comércio do Uruguai pedem socorro à OIT

01/01/2011

Escrito por:

Uma curiosa inversão de papéis acontece no Uruguai. Para tentar barrar conquistas dos trabalhadores, os empresários da Câmera de Comércio pediram a visita de uma missão da Organização Internacional do Trabalho. O objetivo é que a OIT ajude os empresários a pressionar o governo a mudar cláusulas da Lei de Negociação Coletiva, aprovada na gestão Tabaré Vásquez (2005-2010).

Os pontos em litígio são considerados abusivos pela Câmara de Comércio, organização conservadora que representa mais de 50% do PIB uruguaio. A Pit-Cnt, central sindical uruguaia, que ajudou a aprovar a lei, defende que ela fique como está.

Nessa semana, ogoverno do presidente José Mujicaatendeu ao pedido dos empresários e aceitou a presença de observadores da OIT, mas adiantou que as conquistas alcançadas pelos trabalhadores não sofrerão alterações."A História vai mostrar quem mais contribuiu para que os uruguaios passassem a ter uma vida melhor", disse o ministro do trabalho, Eduardo Brenta, defendendo a Lei da Negociação Coletiva.

Os pontos em litígio tem a ver com a falta de garantias de reservas durante a troca de informações por ocasião da negociação. E também com o número de integrantes do Comitê Tripartite. Os empresários alegam que os trabalhadores estão em maior número no comitê.

A visita dos representantes da OIT acontecerá em breve. A organização havia sugerido que empresários e trabalhadores tentassem, previamente, chegar a um acordo. Mas as reuniões foram infrutíferas. Agora, a expectativa é que a mediação da OIT garante o fim do impasse.

O Uruguai não é apenas carne e vinho. É um dos países com a melhor qualidade de vida da América Latina, com alto índice de educação e poucos problemas de violência e desemprego. Vivem no país cerca de três milhões de pessoas, boa parte delas envolvida com turismo, comércio e serviços, setor que movimenta mais da metade da economia local.

Fonte: Instituto Observatório Social / Marques Casara - Repórter Especial

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br