CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > SINDICATOS PEDEM REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA NO DIA DO TRABALHO

Sindicatos pedem redução de carga horária no Dia do Trabalho

01/01/2011

Escrito por:

Os sindicatos brasileiros, durante a jornada de comemoração do Dia Internacional do Trabalho, pediram neste domingo ao Governo da presidente Dilma Rousseff a redução da jornada de trabalho sem afetar os salários.

Com uma participação de 1,5 milhão de operários, a Força Sindical e outros quatro grupos sindicais do país, realizaram a maior concentração do dia no Viaduto Pompeia de São Paulo.

As cinco centrais se pronunciaram a favor da regulação dos empregos, da mudança no sistema de previdência e na redução dos impostos e da taxa básica de juros.

Em resposta aos sindicatos, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, leu uma mensagem da presidente, quem não participou do ato por razões de saúde.

Na mensagem, Dilma se comprometeu a que a inflação "não voltará a corroer o poder aquisitivo dos trabalhadores" e destacou a geração de empregos de seu antecessor, Lula.

O ato contou com a participação das autoridades regionais e com as apresentações de artistas como César Menotti e Fabiano, Luan Santana, Bruno e Marrone, Daniel, Jorge e Matheus, Victor e Leo, João Bosco, entre outros.

Em outra concentração sindical em São Paulo, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizou um ato com mais de 30 mil participantes do Vale do Anhangabaú, que contou com a presença do ator e ativista americano Danny Glover.

No ato, a CUT rendeu uma homenagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um antigo ativista sindical, e fez também um reconhecimento ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, que foi representado por ativistas de seu país.

A celebração do Dia de Trabalho no Brasil transcorreu com relativa tranquilidade e teve grandes concentrações em cidades como Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro.

No entanto, na Praça da Sé, no centro de São Paulo, um protesto contra a agressão esta semana de um trabalhador negro em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, terminou em confronto, sem feridos, entre as forças da ordem e os cerca de 200 manifestantes.

Fonte: Agência EFE

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br