CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS OCUPACIONAIS: DE QUEM É A CULPA?

Acidentes de trabalho e doenças ocupacionais: de quem é a culpa?

01/01/2011

Escrito por:

Acidente de trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, de caráter temporário ou permanente. Essa lesão pode provocar a morte, perda ou redução da capacidade para o trabalho. Além disso, considera-se também acidente de trabalho, tudo o que ocorre com o funcionário durante o trajeto entre a residência do trabalhador e o local de trabalho ou doença profissional, que é produzida ou desencadeada pelo exercício de determinado trabalho.

Durante algum tempo pudemos acompanhar muitos casos de acidentes de trabalho. Casos de empresas onde o acidente acontece com menos frequência e outras onde os números são alarmantes. Mas de quem é a culpa?

Em entrevista ao Jornal Sindinotícias, o presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Espírito Santo, Lauro Queiroz Rabelo explica que o acidente não ocorre porque o dono da empresa quer, e sim por falta de treinamento. “O governo não investe em linhas de créditos para a prevenção de acidentes de trabalho para a área da saúde do trabalhador”.

No Brasil existe a Fundacentro, que é a única entidade governamental, que atua em pesquisa científica e tecnológica relacionada à segurança e saúde dos trabalhadores, mas segundo Lauro, caso a entidade realize algum trabalho ele não é visto. “A gente não vê o que a Fundacentro está fazendo. Não vemos a participação desse órgão encarregado, não ouvimos falar nada. O problema é que as pequenas empresas não têm capital para fazer treinamento e nem para renovar o material” explicou.

Dessa forma, a atuação e o apoio do governo em projetos e linhas de créditos que vise à prevenção de acidentes de trabalho nas micro e pequenas empresas são essenciais. São medidas simples que podem diminuir e até zerar o número de acidentes de trabalho, mas que custa dinheiro, esse que para o Governo é quase nada, mas que para o trabalhador, muitas vezes é tudo.

Média de acidentes

O número médio de acidentes de trabalho na indústria manteve-se estável no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2010. No ano passado, ocorreram 2.222 casos, equivalente à média de 740,6 acidentes por mês. Este ano, foram 2.225, média de 741,6. No balanço de 2010, o setor metalúrgico manteve-se na liderança no período, entre os cinco que registraram maior número de acidentes, com 24% do total ocorrido. Em segundo lugar, estão empresas de produtos alimentícios e bebidas, seguidos pela construção civil.

Fonte: Sindinotícias

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br