CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > REUNIÃO PARA DISCUTIR FATOR PREVIDENCIÁRIO: RESULTADO FRUSTRANTE

Reunião para discutir fator previdenciário: resultado frustrante

01/01/2011

Escrito por:

Presidente da CUT critica posição do ministro Garibaldi

Ao final da reunião de ontem com o ministro Garibaldi Alves, da Previdência, afirmei aos jornalistas que o resultado do encontro havia sido frustrante.

De fato, o ministro foi à reunião sem apresentar uma proposta do governo. Limitou-se a pedir que os participantes da reunião – centrais sindicais e representações de aposentados – apresentassem as suas, como se já não fossem conhecidas.

Enquanto isso, do lado de fora, milhões de trabalhadores e trabalhadoras esperavam pelo resultado da reunião. Lembrei isso ao ministro.
  Augusto Coelho 

Garibaldo ouve propostas da CUT, mas não apresenta a dele
Por outro lado, parte dos sindicalistas ali presentes insistia na tese de que o fator previdenciário precisa acabar.

Sim, todos queremos isso, mas, do ponto de vista objetivo, só haveria uma maneira de simplesmente acabar com o fator: que o Congresso derrube o veto do ex-presidente Lula ao fim do fator.

Afirmei isso aos presentes e perguntei ao senador Paulo Paim, que também estava ali, se ele tinha notícia da derrubada de algum veto da Presidência nos últimos anos. Paim foi taxativo: “Estou aqui há 25 anos e nunca vi um veto do Executivo ser derrubado sem que o próprio Executivo quisesse”.

Portanto, cobrei dos companheiros uma postura mais realista e responsável. Em lugar de repetir o mantra “fim do fator”, é hora de apresentar uma alternativa concreta.

Na opinião da CUT, essa alternativa é o fator 85/95, pois supera o fator, garante a sustentabilidade das contas da Previdência e, o principal, melhora a vida de quem está trabalhando e de quem já se aposentou.

Para entender essa proposta, leia cartilha que a CUT preparou, em 2009, para explicar o fator 85/95.

Na reunião de ontem, critiquei também a postura do governo, explicitada pelo ministro Garibaldi, de que a tomada de decisão estaria à espera de consenso entre as centrais e as representações dos aposentados.

Esse consenso de todas as entidades em torno da superação do fator previdenciário não acontecerá. Que o governo encaminhe a proposta do 85/95 com o apoio das entidades que concordam com ela e que, somadas, representam a maioria da representação sindical.

O que não podemos é continuar adiando essa mudança.

Fonte: Blog do Artur Henrique (http://arturcut.wordpress.com)

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Aposentômetro Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Fetracs Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br