CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > METALÚRGICOS DO ABC FECHAM ACORDO SALARIAL PARA DOIS ANOS

Metalúrgicos do ABC fecham acordo salarial para dois anos

01/01/2011

Escrito por:

ABC - Os metalúrgicos do ABC aprovaram, por unanimidade, no último domingo, o acordo com validade de dois anos que garantiu 5% de aumento real à categoria, mais abono de R$ 2.500,00. Em setembro, os trabalhadores receberão total de 10% de reajuste (a inflação do período mais 2,55%).

Também foi conquistada licença-maternidade de 180 dias. Dez mil trabalhadores participaram da assembleia realizada na rua do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, entre trabalhadores envolvidos, estão representantes da Volkswagen, Ford, Mercedes-Benz, Scania e Toyota, todas empresas com parque fabril instalado na região.

O acordo beneficia os 35,9 mil trabalhadores das cinco montadoras da base (Volkswagen, Ford, Mercedes-Benz, Scania e Toyota, que faz suspensão). No demais grupos, os trabalhadores ainda estão em fase de negociação para conseguir o reajuste.
 
Conquista

"Foi uma conquista difícil e importante para a categoria. Com esse acordo conseguimos garantir previsibilidade e nos precaver contra possíveis impactos da crise internacional que pode ocorrer em 2012", declarou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre.

Nobre avalia que o acordo válido por dois anos tem duas vantagens. Em primeiro lugar, caso a crise financeira da zona do euro e dos Estados Unidos se arraste, tendo efeitos forte sobre a economia brasileira, de todo modo o reajuste estará garantido.

Questões

Além disso, não ter de entrar em campanha salarial em 2012 dará tempo para debater outras questões importantes para os metalúrgicos.

O presidente do sindicato acredita que a desindustrialização provocada pelo crescimento das importações de veículos é o principal aspecto a ser estudado. "Temos de valorizar a produção nacional para garantir empregos de qualidade no Brasil."

De acordo com a entidade, o reajuste caracteriza que, em 2011, total acertado será de 10%, sendo 7,26% da recomposição da inflação (INPC) do período, mais 2,55% de aumento real. Para 2012, o reajuste será composto pela inflação do período, além da diferença dos 5%, que é 2,39%. O abono de R$ 2.500,00 também será reajustado pelo INPC do período mais o aumento real.

Crise

De acordo com Sérgio Nobre, presidente do sindicato, o acordo de dois anos garante aos trabalhadores das sete cidades do ABC, a possibilidade de planejamento de renda, e dá espaço para que as empresas também planejem seus próximos investimentos, o que preserva e gera novos empregos. Segundo ele, não é possível prever se haverá impacto da crise global na economia brasileira.

"Se houver problemas, o metalúrgico a categoria já estará com seu INPC, aumento real e abono garantidos", afirmou Nobre.

Para Sérgio Nobre, o acordo de dois anos, que evita campanha salarial em 2012, libera o movimento sindical para debater e lutar contra o maior problema da categoria hoje: a ameaça que a desindustrialização representa, causada pelo aumento das importações de veículos.

O presidente do sindicato afirmou ainda que, ao lutar pelo acordo de dois anos na bancada de negociação, a FEM-CUT e os sindicatos tinham em mente a produção de caminhões. Segundo ele, poderá ocorrer uma queda no ano que vem neste segmento porque, em 2012, por força de lei será adotado o motor Euro, que eleva o preço dos caminhões em 15%. "Por conta disso, está ocorrendo uma antecipação das compras o que pode gerar uma queda nas vendas de caminhões no primeiro semestre do ano que vem. O acordo de dois anos ainda protege a categoria caso isso ocorra".

Fonte: DCI / Juliana Cristina

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fenascera Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br