CONTRACS > LISTAR NOTÍCIAS > MARRETADA DA SEMANA: AMBEV

Marretada da Semana: AMBEV

01/01/2011

Escrito por:

A MARRETADA da semana vai para a AMBEV (GRUPO DE CERVEJARIA NO BRASIL), que não merece ser prestigiada em carnaval nenhum no Brasil, com publicidade, pois esse grupo apresenta - se de bonzinho em festa que reúne milhões de brasileiros, mas por trás desta máscara existe um massacre contra seus funcionários, ainda abarrotando a justiça do trabalho com  muitos  processos ao longo dos anos. 

ENTENDA OS ABSURDOS:

MASSACRE CONTRA OS SEUS FUNCIONÁRIOS JULGADOS NA JUSTIÇA

Entre outras humilhações sofridas pelos funcionários, aqueles trabalhadores   que não conseguiam atingir as metas eram submetidos a situações constrangedoras e vexatórias, tais como: serem rotulados de incompetentes; obrigados a deitar dentro de um caixão, como se ali estivesse um vendedor morto; o supervisor  portava arma de fogo e canivete militar de grande porte; ex-empregado era obrigado a fazer flexões diante dos colegas quando apresentava desempenho insatisfatório nas vendas; outro funcionários praticamente cego e incapacitado; outros eram ainda simbolizados por ratos e galinhas enforcados, dependurados na sala de reuniões, à alusão de que poderiam ser extirpados do quadro da empresa.

Caso A: se as metas não fossem atingidas, o empregado era obrigado a fazer flexões, apoios e polichinelos até a exaustão. No caso, o empregado recebia a punição com o chefe pisando-lhe as costas. Depoimentos de outros empregados comprovaram que um dos supervisores portava arma de fogo e canivete militar de grande porte, tendo dado tiros no emblema da empresa concorrente.

Caso B: Outra Condenação  ao  pagamento de R$ 50 mil a título de danos morais foi reconhecida a um ex-empregado que era obrigado a fazer flexões diante dos colegas quando apresentava desempenho insatisfatório nas vendas

Caso C: Um ex-empregado, também da Companhia de Bebidas das Américas (AMBEV), era submetido diariamente a humilhações e maus tratos, mas será indenizado em R$ 70 mil, o juiz convocado , ressaltou que “a decisão baseou-se nos fatos e nas provas existentes nos autos, que constataram que o empregado foi submetido a imenso constrangimento".

Caso D: foi de um empregado da Companhia de Bebidas das Américas (AMBEV) que vai receber indenização de cerca de R$ 140 mil e pensão mensal vitalícia no valor do seu salário por ter ficado praticamente cego e incapacitado para o trabalho- (RR-689-2005-051-18-00.0).

Caso E: A AMBEV foi condenada a pagar R$ 100 mil por danos morais a um funcionário que exercia a função de degustador de cerveja e virou alcoólatra.

PROCESSO NA JUSTIÇA DO TRABALHO CONTRA A EMPRESA - (AIRR-3/2004-014-08-40.9).

Fonte: Sindnotícias

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Conexão Sindical Condomínio Facebook Twitter Contracs Rede Brasil Atual Fenascera Fecesc Fetracom-DF Fetrace Fetracom-PB Fetracs Fetracs-RN Fetracs RS Fenatrad Fetracom/MS Fenadados

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br