CONTRACS > ARTIGOS > RESISTIR SEMPRE, TEMER JAMAIS! - O NOVO PERÍODO DA HISTÓRIA DA LUTA DE CLASSES

Resistir sempre, Temer jamais! - o novo período da história da luta de classes

Escrito po: Alci Matos Araujo, presidente da Contracs

02/09/2016

O trabalho da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs/CUT) nasceu através do sonho de acabar com a precarização presente nas relações de trabalho e ampliar direitos. Muito conquistamos aos trabalhadores/as do comércio e serviços através de manifestações, greves e dos processos de negociações coletivas, mas reconhecemos que muitos avanços só foram possíveis com a política de Estado forte e distribuição de renda do projeto democrático e popular, que contribuíram para que pudéssemos avançar em nossos sonhos como o reconhecimento do trabalho doméstico no país.

Entretanto, com o impeachment da presidente Dilma Rousseff, um novo modelo de governo foi implementado. Governo este que, antes mesmo de assumir, já nos mostrou que estava contra nós trabalhadores/as, especialmente quando implementa e defende Projetos de Lei e Normas que visam a redução de gastos em políticas públicas sociais, cortes de recursos na Justiça do Trabalho e apoia a privatização de empresas públicas. Estas políticas visam apenas a redução do Estado e cortes de investimentos.

O próximo período deve ser de muita preocupação porque o próprio processo de impeachment trouxe denúncias que não se sustentam juridicamente e a defesa provou que se tratou de um processo político, um golpe parlamentar com clara intenção de implementar uma nova agenda política que destrua o avanço conquistado nos governos petistas dos últimos treze anos. Assim como entregar nossas estatais ao capital internacional, reduzir os direitos trabalhistas e enfraquecer as políticas sociais, com redução de investimentos em saúde, educação e moradia popular.

Esse novo projeto de governo atingirá diretamente os trabalhadores/as que representamos, ou seja, os trabalhadores/as do comércio e serviços que ganham em média salários próximo ao salário mínimo, sofrem com as altas taxas de rotatividade, são terceirizados e diretamente impactados por políticas sociais e de investimentos, pois são usuários direto dos serviços públicos. Neste sentido, a PLP 257/2016 terá efeitos negativos em cascata para estados e municípios devido ao progressivo congelamento dos recursos para as áreas de saúde e educação.

Este governo não representa a classe trabalhadora e não nos calaremos diante da falta de democracia advinda do golpe parlamentar, que anulou o voto de 54 milhões de brasileiros/as em detrimento do voto de 61 senadores. Vivemos um novo período da história da luta de classes. Precisamos resistir sempre e Temer jamais.

A Contracs entende que este é o momento intensificar a atuação junto à classe trabalhadora e reagir contra os retrocessos que estão por vir e, então, lutaremos coletivamente contra esse governo golpista. Não aceitaremos a adoção de políticas de austeridade contra os trabalhadores/as porque “direito não se reduz, se amplia!”.

Alci Matos Araujo, presidente da Contracs/CUT
 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha "Anula Reforma"

http://anulareforma.cut.org.br

RÁDIO CUT
Facebook Twitter Contracs Fecesc Fetrace Fetracom-DF Fetracom-PB Fetracs-RN Conexão Sindical Rede Brasil Atual

Todos os Direitos Reservados © CONTRACS
Sede: Quadra 1, Bloco I, Edifício Central, salas 403 a 406 | Setor Comercial Sul | CEP: 70304-900 | Brasília | DF
Telefone:(55 61) 3225-6366 | Fax:(55 61) 3225-6280
Subsede: Avenida Celso Garcia, 3177 | Tatuapé | CEP: 03063-000 | São Paulo | SP
Telefones:(55 11) 2091-6620 / 2091-2253 / 2092-5515 / 2225-1368 | Fax:(55 11) 3209-7496
www.contracs.org.br | contracs@contracs.org.br