quarta-feira, novembro 30, 2022

PL de Bolsonaro questiona resultado da eleição e leva invertida do TSE

Leia também

Partido diz ter feito “auditoria” para mostrar vitória do atual presidente. Ministro Alexandre de Moraes pede que partido inclua dados do primeiro turno

Passados 22 dias do segundo turno, o candidato derrotado ainda não assimilou o resultado das urnas. Agora, além de praticamente não aparecer mais em público, tenta questionar a eleição, por meio de seus aliados – sem contar os protestos em rodovias e unidades militares. Assim, nesta terça-feira (22), o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um pedido de invalidação de votos em urnas fabricadas até 2020.

O partido diz ter feito uma “auditoria” que teria comprovado vitória de Jair Bolsonaro com 51,05% dos votos. Isso porque parte das urnas teria problemas – coincidentemente, isso alteraria o resultado a favor do atual presidente. A vitória em 30 de outubro foi de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 50,9% dos votos válidos.

Prazo de 24 horas

No fim de semana, o ex-deputado já havia adiantado que apresentaria alguma medida relativa ao processo eleitoral. Mas a petição de hoje foi respondida em pouco tempo pelo próprio presidente do TSE, Alexandre de Moraes. O ministro pediu que o PL apresente também dados referentes ao primeiro turno.

“As urnas eletrônicas apontadas na petição inicial foram utilizados tanto no primeiro turno, quanto no segundo turno das eleições de 2022”, escreveu Moraes. Além disso ele deu prazo de 24 horas para que o partido do presidente da República inclua os dois turnos no pedido, sob pena de indeferimento.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse considerar “inquestionável” o resultado das eleições. Já o PSDB afirmou que o pedido feito hoje ao TSE é uma “insensatez”.

FONTE: CUT BRASIL

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Última notícias