domingo, janeiro 29, 2023

Diário, eu pensei que ia ficar no Palácio da Alvorada pra sempre

Leia também

“Que só ia sair daqui prum mausoléu no formato de obelisco (aposto que a esquerdalha ia dizer que era mais uma prótese peniana). Mas tô saindo depois de um mandatinho de nada. Todo mundo se reelegeu, menos eu, chuif…”

Chuif, Diário…

Os caminhões de mudança não param de sair aqui de casa. Casa, no caso, é o Palácio da Alvorada.

Pois é, fui despejado… Vou ter que, chuif, devolver o imóvel.

Já levaram o Bolsonóquio, que é como a esquerdalha chama aquele boneco de madeira que fizeram com a minha cara, já levaram a Harley Mito, que é uma moto de madeira que parece coisa dos Flintstones, já levaram aquele quadro em que Jesus ajuda os médicos a me operarem…

Chuif…, é tanta coisa tão bonita… Que tristeza, ver tudo indo prum, chuif, depósito…

Todo mundo se reelegeu, menos eu

E ainda tem as 263 camisas de futebol, as 90 medalhas, as 68 gravatas, os 244 bonés, a panela elétrica e o massageador de pés que os meus fãs me deram (também ganhei 1.659 livros e 185 máscaras pra covid, mas vou mandar queimar isso daí).

Vou te confessar uma coisa, Diário: eu pensei que ia ficar no Palácio da Alvorada pra sempre. Que só ia sair daqui prum mausoléu no formato de obelisco (aposto que a esquerdalha ia dizer que era mais uma prótese peniana). Mas tô saindo depois de um mandatinho de nada. Todo mundo se reelegeu, menos eu, chuif…

Ah, Diário, que tristeza ver o cercadinho sendo desmontado…

Pra piorar, a empresa que fez a mudança se chama “Muda Brasília”. Por quê? É pra fazer gracinha com a minha cara? É por causa que eu tô mudo desde que perdi a eleição? É por causa que Brasília vai mudar sem mim?

Eu disse que só Deus me tirava daqui ….

E a maldade não para por aí: tem comicomunista dizendo que minha mudança tinha que ser feita por um caminhão de lixo ou por um camburão.

Chuif, Diário…

Eu disse que só Deus me tirava daqui, mas vou embora na caçamba de um caminhão de mudança, no meio de um monte de copo embrulhado em jornal.

Chuif, chuif, chuif…, mil vezes chuif…

Por José Roberto Torero

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimas notícias

De simples, Bolsonaro não tem nada

O amor tomou posse

Acabou, mané. Não amola!