sexta-feira, junho 21, 2024

Fim da PPI: a Petrobrás de volta ao povo

Leia também

A cada dia que passa, Lula tem demonstrado que é um homem de palavra e cumprido as promessas de campanha. O último feito, realizado na terça-feira (16) e que terá impacto positivo na vida da população, foi o fim da política de Preço de Paridade e Importação (PPI) na Petrobras. O modelo, até então adotado pela empresa, foi implementado em 2016, pelo governo golpista de Michel Temer e trouxe grandes prejuízos à população, uma vez que encareceu consideravelmente itens básicos para a sobrevivência.

 

Com o fim da PPI, Governo Lula deixa de atrelar o valor dos combustíveis ao dólar e ao mercado internacional de petróleo e passa a levar em conta o custo alternativo do cliente e o valor marginal para a Petrobras. É o fim do pesadelo!

E tão logo foi anunciada a novidade, o povo já recebeu outra ótima notícia para comemorar. No mesmo dia, a Petrobras divulgou a redução de 21,3% no gás de cozinha, 12,6% na gasolina e 12,8% no diesel. A expectativa é que os combustíveis barateiem cerca de R$ 0,40 e o gás de cozinha fique abaixo dos R$ 100.

Essa era uma das principais promessas de Lula no decorrer da campanha eleitoral. Isso porque, enquanto acionistas, por anos, lucravam milhões de reais às custas da Petrobras ─ que é do povo ─ a população pagava alto para manter o luxo alheio.

Para se ter noção, uma análise da Federação Nacional dos Petroleiros (FUP) aponta que a PPI gerou um aumento de 223,8% do botijão de gás de cozinha de 13 quilos, 61,9% no barril de petróleo (em reais), 112,7% na gasolina e de 121,5% no diesel. Em números reais, a população chegou a pagar R$ 8,99 na gasolina, R$ 8,63 e até R$ 160 no gás de cozinha ─ esse último valor, encontrado no município de Caçador (SC).

Mas, precisamos estar atentos, porque muitos estabelecimentos não estão passando essa redução para o consumidor, mesmo após a baixa nos preços. Muitas denúncias nas redes sociais mostram que pouco antes do anúncio da redução, postos de gasolina aumentaram os valores para, quando abaixar, não fazer muita diferença no bolso do trabalhador.

De olho nessas falcatruas, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, afirmou que está de olho e que vai fiscalizar se, de fato, os valores estão sendo reduzidos. A ideia é que sejam realizadas ações coordenadas em todo o território nacional.

Mas, apesar da falta de caráter de alguns cidadãos, precisamos também comemorar. O fim da PPI é o fim dos preços abusivos, o que consequentemente, é uma conquista para todas e todos. E, ao contrário do que muitos pensam, combustível baixo não é benéfico só para quem tem automóvel. Muito pelo contrário, todos saem ganhando. Combustível barato significa a redução de produtos e serviços essenciais para a população, porque tudo aquilo que depende de transporte terrestre terá seu valor reduzido.

Comemoremos, pois são novos tempos.

É comida no prato, é gasolina barata, são serviços acessíveis, é a Petrobras de volta ao povo, é o Brasil feliz de novo!

spot_img

Últimas notícias