quinta-feira, maio 23, 2024

Brasil deve ser a 8ª maior economia mundial em 2024, diz o FMI

Leia também

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou relatório com a previsão de que em 2024 o Brasil deve subir uma posição no ranking das maiores economias do mundo, da nona, alcançada em 2023, para a oitava – em 2022, o país estava na décima primeira posição.

O presidente Lula comemorou mais esse avanço da economia brasileira. “A previsão do FMI é o Brasil ocupar a 8ª posição na economia mundial. Quando assumi, em 2023, nosso país estava na 11ª posição. Voltamos ao grupo das 10 maiores economias já no primeiro ano de governo e seguimos avançando com muito trabalho”, disse Lula, nas redes sociais.

Os dados estão nos relatórios World Economic Outlook e Fiscal Monitor, divulgados nesta semana e que apontam a consolidação da política fiscal e o controle da inflação entre as causas da melhora da posição brasileira.

Pelas projeções, o Brasil seguirá como oitavo no ranking global até 2029, último ano para o qual o Fundo traça projeções, com um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3 trilhões.

A estimativa foi feita após o FMI revisar para cima, na semana passada, a projeção de crescimento da economia brasileira.

Agora, a previsão é que o Produto Interno Bruto (PIB) do país avance 2,2% este ano e 2,1% em 2025. Anteriormente, as estimativas eram de 1,7% e 1,9%, respectivamente.

Conforme o FMI, a economia brasileira deve chegar a US$ 2,331 trilhões no fim de 2024, ultrapassando por pouco a Itália (US$ 2,328 trilhões).

Os Estados Unidos estão no topo da lista, com US$ 28,781 trilhões, seguidos da China: US$ 18,533 trilhões.

Antecipação

Conforme a publicação anterior do FMI sobre a economia global – o World Economic Outlook de outubro do ano passado – o Brasil só chegaria à oitava posição no ranking mundial em 2026.

“A revisão para cima do Brasil vem da expectativa da “consolidação da política fiscal, efeitos da política monetária restritiva (controle da inflação), apesar de uma menor contribuição da agricultura”, diz o documento.

O relatório ainda cita que, depois da inflação no país caminhar em direção à meta, o Banco Central iniciou seu ciclo de corte nos juros, em 2023.

Projeção global

A perspectiva para o crescimento mundial também registrou ligeiro aumento, saindo de 3,1% para 3,2%. O resultado foi puxado pelos Estados Unidos. O FMI aumentou a projeção para o país de 2,1% para 2,7%.

“A economia global continua mostrando uma resiliência considerável, com um crescimento que se mantém estável e a inflação diminuindo, mas muitos desafios permanecem”, disse o economista-chefe do FMI, Pierre-Olivier Gourinchas, à imprensa.

Veja o ranking das dez maiores economias do mundo em 2024 segundo as projeções do FMI:

Estados Unidos – US$ 28,781 trilhões

China – US$ 18,533 trilhões

Alemanha – US$ 4,591 trilhões

Japão – US$ 4,110 trilhões

Índia US$ 3,937 trilhões

Reino Unido US$ 3,495 trilhões

França – US$ 3,130 trilhões

Brasil – US$ 2,331 trilhões

Itália – US$ 2,328 trilhões

Canadá – US$ 2,242 trilhões

Da Redação PT

spot_img

Últimas notícias