quarta-feira, abril 24, 2024

Operação Escola Segura cumpre mandados contra violência nas escolas em cinco estados

Leia também

As polícias civis estaduais cumprem, na manhã desta quarta-feira (19), mandados de apreensão provisória de 10 menores de idade, em operação contra a onda de ataques e violência nas escolas. A operação, batizada de Escola Segura, é comandada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A operação integra também a Polícia Federal e guardas municipais e é articulada desde o ataque a uma creche em Blumenau (SC) no dia 6, quando quatro crianças foram assassinadas e cinco ficaram feridas.

Os agentes executam também buscas e quebras de sigilo. As ordens de apreensão de menores são realizadas nas cidades de Blumenau, Curitiba e Guaíra (PR), Recife, São Paulo, Itapira, São José dos Campos e Salto (SP) e Barra Mansa, Duque de Caxias e São Gonçalo (RJ).

Os menores supostamente praticaram “atos infracionais” equiparados aos delitos de ameaça, incitação ao crime, apologia ao crime, associação criminosa, além de crimes previstos no Estatuto do Desarmamento.

Segundo a Polícia Civil do Rio, três adolescentes alvos de mandado de apreensão já foram alvos da polícia fluminense em 2023. Eles eram monitorados há meses.

Ontem (18), o ministro Flávio Dino revelou números após 10 dias de operação. Foram 7.473 denúncias no site da instituição, 1.595 boletins de ocorrência e 1.224 casos em investigação em todo o Brasil. Foram 694 adolescentes intimados a depor, 255 pessoas presas ou apreendidas e 155 mandados de busca e apreensão cumpridos.

No mesmo dia, em reunião no Palácio do Planalto convocada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir ações integradas na prevenção à violência nas escolas do país, Dino afirmou que é preciso união para combater a violência. “Nenhum de nós sozinhos conseguiremos combater o fluxo terrível dos discursos de ódio na internet”, disse. Ele que dos municípios aos estados haja campanhas publicitárias envolvendo as famílias.

Na semana passada, a Operação Escola Segura já havia chegado a centenas de prisões, apreensões de adolescentes e buscas em todo o país. Dino disse na última quinta-feira (13) que todos os dias estavam sendo registradas prisões e apreensões de adolescentes, além de buscas e apreensões.

Redação da CUT

spot_img

Últimas notícias